Blog da Emboé

  • Como o Seis Sigma aumenta a competitividade das organizações?

    19 setembro 2018

    Em nosso último post sobre o Seis Sigma, introduzimos essa metodologia e discutimos o potencial que ela possui para alavancar a competitividade das organizações (Acesse aqui para ler)…

    No post de hoje, iremos aprofundar esse tema com o intuito de entender o que é exatamente a metodologia Seis Sigma? COMO ela alcança seus resultados e torna as organizações mais competitivas? Quais são os segredos por traz do seu sucesso?

    Vamos começar com o que é realmente o Seis Sigma? 🤔🤔

    O Seis Sigma pode ser definido como uma estratégia gerencial disciplinada e altamente quantitativa que busca gerar um aumento drástico na lucratividade da empresa através do desenvolvimento de projetos de melhoria com objetivos específicos e metas quantitativas claras (WERKEMA, 2012).

    A) É utilizado para transformar a quantidade de defeitos por milhão gerados por um processo em um escala de avaliação Sigma (Desvio padrão), onde quanto maior o sigma, maior qualidade e menor a quantidade de defeitos;
    B) O objetivo do Seis Sigma é chegar muito próximo ao zero defeito, chegando ao nível 6 Sigma, onde o processo gera somente 3,4 defeitos para cada milhão de operações realizadas;
    C) Facilita a comparação da qualidade entre processos, operações, produtos e empresas;
    D) A Estatística ajuda a calcular o desempenho das caraterísticas críticas para a qualidade em relação às especificações;
    E) Defende a melhoria contínua dos processos e redução da variabilidade, na busca de zero defeito;
    F) Executar através do relacionamento entre projetos, processo e qualidade final de um produto para satisfação das necessidades dos consumidores;
    G) Busca levar a empresa a ser a melhor no seu ramo com foco nas suas metas estratégicas!

    Para ilustrar, vamos traduzir os níveis de qualidade de um processo no Seis Sigma (nível sigma e defeitos por milhão – ppm) para a linguagem financeira (% de custo da não qualidade).

    Essa lógica também pode ser transformada para exemplos de performance de processos para cada nível na Escala Sigma!

    E como o Seis Sigma faz tudo isso? 🤔🤔

    O segredo do Seis Sigma é a junção de três pilares: mensuração de retorno, metodologia estruturada e engajamento da alta administração.

    Um dos elementos da infra-estrutura do Seis Sigma é a constituição de equipes para desenvolver projetos que contribuam fortemente para o alcance das metas estratégicas da empresa. O desenvolvimento desses projetos é realizado com base em um método estruturado denominado DMAIC!

    DMAIC é um método proposto para implantação do Seis Sigma, um projeto por vez… Seu nome é o acrônimo para as etapas de projeto propostas por esse método, sendo essas:

    Em cada etapa do método DMAIC ações e ferramentas específicas deverão ser utilizadas para identificação, implantação e avaliação de soluções de melhoria mais adequadas para o problema que se deseja solucionar…

    Pois sim, o Seis Sigma nada mais é do que um método para análise e solução de problemas, assim como o PDCA! A principal diferença é na sua aplicação, o PDCA deve ser aplicado a problemas relacionados à rotinas e que sejam de média ou baixa complexidade. Já o Seis Sigma deve ser aplicado a problemas mais complexos, muitas vezes interdepartamentais, que demandam maior tempo de análise e planejamento e que exigem soluções que não foram pensadas pela equipe.

    As 5 fases do método DMAIC direcionam o time de forma lógica desde a definição de qual é esse problema, por toda a implantação das soluções para as causas identificadas e estabelecimento das melhores práticas para garantir que a solução se estabilize e se sustente (GEORGE; ROWLANDS; PRICE & MAXEY, 2005).

    O DMAIC encoraja o pensamento criativo, porém apresenta a limitação de ser aplicada caso o processo, produto produzido e serviços oferecidos sejam mantidos, caso o processo precise de uma reestruturação mais profunda o Design for Six Sigma (DMEDI) é a solução mais adequada.

    Além da lógica da escala sigma e do método DMAIC para solução de problemas complexos, o Seis Sigma conta com outro segredo para seu sucesso, que são as pessoas!

    Por meio de um programa de formação de especialistas em Seis Sigma (os famosos Belts!) as organizações desenvolvem as capacidades de coleta e analise de dados para melhoria de processos nos membros de sua equipe.

    O sucesso das empresas que utilizam essa metodologia está diretamente relacionado com o desenvolvimento dessas competências em todos os níveis da organização, tendo em vista que muitas vezes se entende do processo, mas não é entendido como obter, tratar e analisar os dados para conseguir tomar melhores decisões.

    Em alguns casos até os dados estão disponíveis, porém não se sabe quais são as melhores formas de analisá-los, visando otimizar o desempenho dos processos por meio de direcionamentos claros.

    É por isso que capacitar o maior número de pessoas dentro da organização nessas competências é elemento indispensável para o sucesso da metodologia! (Harry e Schroeder, 2000)

    O enfoque é dado aos Green Belts e Black Belts, que são os responsáveis diretos pela execução e pelo sucesso dos projetos desenvolvidos dentro da organização. Porém outros níveis de formação, com carga horária de treinamento e capacidade de solução de problemas diferentes também são fomentados pelo programa.

    ->> WHITE BELT: Executa ações na operação de rotina da empresa que irão garantir a perpetuação, no longo prazo, dos resultados obtidos com os projetos Seis Sigma

    ->> YELLOW BELT: Supervisiona a utilização das ferramentas Seis Sigma na rotina da empresa e executa projetos mais simples, direcionados e rápidos

    ->> GREEN BELT: Lidera equipes na condução de projetos funcionais ou participa de equipes lideradas por Black Belts

    ->> BLACK BELT: Lidera equipes na condução de projetos preferencialmente multifuncionais, mas em alguns casos funcionais para solução de problemas de maior complexidade

    ->> MASTER BLACK BELT: Assessora o Sponsor (principal executivo da organização) e Champions (equipe de gestão) e atua como mentor dos Black Belts e Green Belts no desenvolvimento dos projetos. É também responsável pela formação dos novos especialistas

    Com o pensamento lógico e analítico do Seis Sigma, seu foco em resultados, sua capacidade disruptiva e o desenvolvimento das pessoas, qualquer organização pode resolver os problemas mais complexos de seus processos e alcançar vantagem competitiva!

    Continuaremos falando mais sobre o Seis Sigma por aqui, explicando suas etapas, apresentando ferramentas, discutindo sobre modelos de implantação, discutindo a integração com outros métodos, trazendo lições valiosas dessa metodologia e espalhando a palavra do ganho de competitividade através do Seis Sigma!

    Então, fique de olho e comece a testar o Seis Sigma para melhoria dos problemas em seus processos o quanto antes por meio do DMAIC

    Afinal de contas, problemas nada mais são do que oportunidades de se destacar e se desenvolver!

    Deixo vocês com essa frase poderosa de um dos gurus da qualidade, o Juran, que expressa bem o motivo do sucesso do Seis Sigma, decidir e planejar bem o que fazer antes de começar a executar 😉👍👏

    Jéssica Galdino
    Green Belt em Lean Seis Sigma e Consultora na Emboé

Deixe um Comentário